Programa de Ação de Adaptação às Alterações Climáticas em consulta pública

2018-10-25

Existem duas vias para enfrentar as alterações climáticas – a mitigação e a adaptação. A primeira ataca as causas, nomeadamente através da redução das emissões de gases com efeito de estufa, a segunda quer travar a fragilização dos sistemas aos impactos negativos das alterações climáticas, reduzindo os riscos decorrentes. Até 28 de novembro, a proposta de Programa de Ação de Adaptação às Alterações Climáticas (P-3AC) encontra-se em consulta pública.

As medidas de adaptação podem passar pelo investimento em infraestruturas de grande escala, como a construção de defesas para a proteção contra a subida do nível do mar, até à alteração de comportamentos como a poupança no consumo doméstico de água, ou modificar escolhas dos agricultores sobre que cultura semear. Face à gravidade das mudanças que já se fazem sentir no clima (em termos de temperatura e eventos extremos como secas e incêndios florestais, inundações, subida do nível do mar e outros fatores), as sociedades deverão adaptar-se.

O P-3AC vem complementar e sistematizar os trabalhos realizados no contexto da Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas 2020 (ENAAC 2020), com vista à implementação de medidas de adaptação. Para tal, elege oito linhas de ação concretas de intervenção direta no território e nas infraestruturas, complementadas por uma linha de ação de carácter transversal para dar resposta aos principais impactes e vulnerabilidades identificadas para Portugal.

A versão agora em consulta pública incluiu algumas das propostas que a coordenação do Grupo de Trabalho da Agricultura realizou enquanto membro do Grupo de Coordenação da ENAAC 2020, tendo por orientação o previsto no Programa AGRI-ADAPT.

Dê o seu contributo para a melhoria desta proposta em Portal Participa





SICLIK.COM.S8V2.LEADER2020.MINHATERRA.PT.1