Barroso é candidato a património agrícola mundial

2016-12-05

A região de Barroso quer candidatar-se ao Programa “Sistemas engenhosos do património agrícola mundial” da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). No âmbito do processo de elaboração desta candidatura, uma delegação da FAO visitou, a 21 de novembro, vários pontos e conheceu vários agentes do concelho de Montalegre para ganhar uma perceção do território e propor orientações para a futura candidatura.

Várias entidades – Direção Regional de Agricultura (DRA), Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), Universidade do Minho (UM) e a Associação de Desenvolvimento do Alto Tâmega (ADRAT) – estão, neste momento, empenhadas nesta candidatura que promete ser a primeira de Portugal e até, quem sabe, da Europa a este programa.

O Programa SEPAM

O objetivo geral do programa SEPAM é identificar e preservar tanto os sistemas engenhosos do património agrícola mundial, como as paisagens, a biodiversidade agrícola, os sistemas de conhecimentos e a cultura que lhes estão associados.

Como o património agrícola mundial contribui para a manutenção da biodiversidade e é um meio de existência, de aquisição de conhecimentos, práticas e cultura, deve ser reconhecido e apoiado para seguir a sua evolução e poder responder às necessidades das gerações futuras.

O SEPAM não pretende congelar e prender no tempo os sistemas agrícolas, quer antes estimular uma «conservação dinâmica» através da criação de um equilíbrio entre a conservação, a adaptação e o desenvolvimento socioeconómico.

Para travar a rápida degradação dos SEPAM, é necessário reconhecer a sua natureza dinâmica. A sua perenidade depende do poder de adaptação aos novos desafios sem perda de riquezas biológicas e culturais e capacidade produtiva. Requer inovações agroambientais e sociais permanentes, articuladas com uma transferência de conhecimentos e experiências acumulados ao longo de gerações. A vontade de conservar os SEPAM «congelando-os no tempo» levaria de certeza à sua degradação e condenaria as comunidades à pobreza.

O objetivo da iniciativa é concentrar-se nos sistemas humanos de gestão e de conhecimentos, incluindo os dispositivos sociais de organização económica e cultural que sustentam os processos de conservação e de adaptação dos SEPAM sem comprometer a sua continuidade, sustentabilidade e integridade.

 

Fontes:

Região de Barroso candidata a património agrícola (2016, 25 de novembro). Correio do Minho. Acedido em 02 de dezembro, 2016. Disponível em http://www.correiodominho.com/
noticias.php?id=98656

FAO – Systèmes Ingénieux du Patrimoine Agricole Mondial (SIPAM). “À propos, Stratégie et Approche”. FAO. Acedido em 02 de dezembro, 2016. Disponível no sítio web da em http://www.fao.org/giahs/background/
strategy-and-approach/fr/

 

Descritores: Pequena agricultura, Setor Agrícola, Artigos ou notas de imprensa .





Grupos de Ação Local


I16-MRLM.PNG

Localizar GAL por Concelho e Freguesia. Contatos. Prazos de candidatura.

Agenda

100 projetos agrícolas no Orçamento Participativo de Portugal

2017-06-07 a 2017-09-10, https://opp.gov.pt/

Estratégia Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar em consulta pública

2017-08-04 a 2017-09-29, Portal do Governo

Formação sobre a produção artesanal de vinho em Salir

2017-08-30 a 2017-09-13, Navo do Barão, Salir

Sustentabilidade do Montado Norte Alentejano

2017-09-15 a 2017-09-16, Portalegre

Conservação dos Recursos Genéticos Vegetais

2017-10-06, Braga

Newsletter LEADER 2020





SICLIK.COM.S8V2.LEADER2020.MINHATERRA.PT.1