Conferência internacional sobre o turismo criativo

2017-04-19

O turismo criativo vai mais longe no contato com a cultura local, por via da participação in loco do visitante nas atividades culturais/criativas in loco e do consequente envolvimento na vida criativa do destino turístico. Graças a esta abordagem, comunidades e regiões de destino saem beneficiadas, enquanto atividades artísticas/ criativas assumem o papel de motor do desenvolvimento socioeconómico local, num sentido lato.

O estado da arte do turismo criativo vai ser tema de seminário, a decorrer nos dias 1 e 2 de junho, na Curia (Coimbra). Investigadores, redes e agentes vão ser chamados a aferir "o estado da arte" do turismo criativo – linhas de investigação, tendências e influências, problemáticas centrais e implicações.

A conferência, organizada no âmbito do projeto CREATOUR: Creative Tourism Destination Development in Small Cities and Rural Areas (Desenvolver Destinos de Turismo Criativo em Cidades de Pequena Dimensão e em Áreas Rurais), tem como objetivo geral desenvolver e monitorizar uma abordagem integrada e uma agenda de investigação para o turismo criativo em cidades de pequena dimensão e em zonas rurais de Portugal, estabelecendo laços sólidos dentro de e entre as regiões.

I371-IMAGEM1.JPG

O CREATOUR entrosa teoria e experimentação, combinando quadros multidisciplinares teóricos e metodológicos, cartografia cultural e exercícios de benchmarking, em paralelo com o desenvolvimento de um conjunto de projetos-piloto (Lista de 20 projetos piloto selecionados na 1ª chamada de projetos culturais/ criativos em anexo) ou estudos de caso de turismo criativo.

O projeto encontra-se alicerçado em três dimensões industriais culturais/criativas emergentes em Portugal – (1) o desenvolvimento de centros de indústria artística e criativa ("centros de artes" ou "fábricas criativas") em edifícios industriais reconvertidos ou sítios patrimoniais restaurados; (2) o cuidado crescente com a (re)vitalização e valorização de tradições culturais materiais e imateriais; e (3) o crescimento e fomento – e visibilidade acentuada – de produtos criativos relacionados com a cultura e o design.

Ao concentrar-se nas cidades de pequena dimensão e nas zonas rurais onde intervêm organizações culturais e empresas criativas, o projeto visa apoiar uma oferta turística nova ou renovada, construída a partir de tradições, forças, conhecimentos e competências locais. O turismo criativo sustentável, social, cultural, ambiental e economicamente enraizado em lugares específicos, quer conferir um valor acrescentado às tradições culturais/ criativas, às competências e ao conhecimento, assim como as práticas e propostas emergentes.

O projeto de três anos (2016-2019) é financiado pelo Programa de Atividades Conjuntas (PAC) do PORTUGAL 2020, pelo COMPETE2020, pelo Programa Operacional Regional Lisboa, pelo Programa Operacional Regional Algarve e pela Fundação para a Ciência e Tecnologia. Coordenado pelo Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, tem como parceiros o Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora, o Centro de Investigação sobre o Espaço e as Organizações da Universidade do Algarve, o DINÂMIA'CET-IUL, Centro de Estudos Sobre a Mudança Socioeconómica e o Território do ISCTE-IUL e o Laboratório de Paisagens, Património e Território da Universidade do Minho.

Acesso a mais informações e formulário de inscrição (prazo-limite: até dia 22 de maio) aqui





Grupos de Ação Local


I16-MRLM.PNG

Localizar GAL por Concelho e Freguesia. Contatos. Prazos de candidatura.

Agenda

4º Encontro Europeu de Movimentos de Agricultura Apoiada pela Comunidade

2018-11-09 a 2018-11-11, Tessalónica (Grécia)

Newsletter LEADER 2020





SICLIK.COM.S8V2.LEADER2020.MINHATERRA.PT.1