Defender a causa da floresta portuguesa

2017-01-11

A floresta portuguesa merece uma revolução. Para pôr termo à inércia das entidades responsáveis pela gestão e ordenamento do espaço florestal, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) decidiu convocar o conhecimento técnico-científico para o ciclo de debates “A floresta portuguesa em causa”, promovido em conjunto com a Ordem dos Engenheiros e iniciado no passado mês de setembro. A 13 de janeiro, às 15h30, “Revolução ou inércia o pacote legislativo em debate” vai estar em cima mesa no auditório dos Blocos Laboratoriais da universidade.

Este debate vai no encalço da consulta pública sobre “A Reforma da Floresta”, aberta até ao próximo dia 31 de janeiro, com vista à elaboração de medidas legislativas adequadas para responder aos grandes desafios da floresta portuguesa. Nesse sentido, o secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Amândio Torres, foi convidado a participar neste fórum onde vão intervir especialistas reconhecidos como Armando Carvalho (Baladi), Rosário Alves (Forestis), Paulo Castro (Acréscimo) João Bento (investigador) e Luís Lopes (Associação de Florestais da UTAD).

Mais concretamente a reflexão vai incidir sobre os aspetos mais significativos que se prendem com a política florestal, designadamente o aproveitamento da biomassa florestal, o fogo controlado e a redução do risco de incêndio, o cadastro, o banco de terras, os incentivos ao ordenamento florestal através das Sociedades de Gestão Florestal e a promoção de novas Zonas de Intervenção Florestal (ZIF), além dos procedimentos legais para ações de arborização e rearborização.

Mais informações em www.utad.pt





Em Desenvolvimento ...

Este website está em desenvolvimento. Alguns conteúdos e funcionalidade podem estar incompletos.

Grupos de Ação Local


I16-MRLM.PNG

Localizar GAL por Concelho e Freguesia. Contatos. Prazos de candidatura.

Newsletter LEADER 2020





SICLIK.COM.S8V2.LEADER2020.MINHATERRA.PT.1