O melhor da doçaria portuguesa para ver e comer em Abrantes

2018-10-17

A 17ª edição da Feira Nacional Tradicional de Doçaria Tradicional vai receber em Abrantes, no último fim-de-semana de outubro, ícones da doçaria conventual e tradicional, mel, compotas e licores de Norte a Sul do País. No Largo 1º de Maio não vai faltar música, animação infantil, oficinas de doçaria, atividades desportivas e exposições para acrescentar à festa.

Cerca de trinta doceiros vão representar os manjares de 11 distritos. A par dos doces já tradicionais, também haverá um espaço para as “novidades”, nomeadamente um licor de especiarias da Índia, feito por um expositor de Sardoal, que conjuga vários produtos da época colonial portuguesa; paladares do século XVIII baseados em receitas dos antigos Conventos de Lisboa; ou ainda bombons de figo preto trazidos por uma doceira de Torres Novas.

I737-PALHAX.JPG

Entre muitas atividades, destacam-se as oficinas de doçaria, dinamizadas pelas escolas da região – curso técnico de Cozinha e Pastelaria da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes e curso de Restauração e Turismo, da Escola EB 2,3/S Luís de Camões. Os alunos conduziram oficinas para 20 pessoas sobre Queijadinha Mourisca de requeijão de ovelha, Torcido de azeite, Gelado de figo e mel, Trouxinhas de Constância, baseadas nos Queijinhos do Céu da Vila Poema.

A animação infantil, a música e as atividades desportivas também contribuirão para animar os visitantes da Feira Nacional de Doçaria Tradicional, organizada pela Câmara Municipal de Abrantes e pela TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior, no Centro Histórico de Abrantes.

Mais informações sobre o programa (em anexo) e inscrições nas diferentes iniciativas deste evento em tagus-ri.pt e cm-abrantes.pt

 





SICLIK.COM.S8V2.LEADER2020.MINHATERRA.PT.1