«Primavera chuvosa e verão muito quente afetam campanha agrícola»

2016-12-09

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), de 17 de novembro, prevê-se uma descida da produção para pomares, vinha e olival.

Devido a um inverno pouco frio e às condições incompletas de polinização e vingamento dos frutos, ficaram afetadas as produções da maçã em 30%, da pera em 20% e do kiwi em 25%. A amêndoa também sofreu, sobretudo a variedade mais precoce. A produção de vinho testemunhou uma redução em 20%, derivada de acidentes fisiológicos. Apesar das chuvas outonais e do consequente aumento do calibre das azeitonas, deduz-se que a produtividade nos olivais registe uma redução de 15%. A precipitação intensa em maio e as elevadas temperaturas de julho e agosto condicionaram o rendimento do tomate para a indústria, com reflexo na produção que diminuiu 15%. As produções de milho e arroz também decresceram, na sequência dos problemas causados pelas altas temperaturas estivais.





Grupos de Ação Local


I16-MRLM.PNG

Localizar GAL por Concelho e Freguesia. Contatos. Prazos de candidatura.

Agenda

Ciclo de Seminários sobre “Planeamento Alimentar Urbano”

2018-01-11, Lisboa

Newsletter LEADER 2020





SICLIK.COM.S8V2.LEADER2020.MINHATERRA.PT.1